10/01/2021 às 19:02 Casamento

Elopement - La Vie en Rose

171
4min de leitura

Estou há algum tempo olhando para a tela sem saber ao certo como começar esse texto, mas uma frase martela na mente... De todos os caminhos que a vida me levou, definitivamente, o da Fotografia foi onde tive mais oportunidade para expressar o tanto que guardo no coração.Essa história começa no início de 2008, quando eu tinha 21 anos e jamais imaginava ser fotógrafa. Naquele ano cheguei a entrar em uma sala cirúrgica 5 vezes, eu tinha um longo processo a percorrer. Em uma dessas vezes, passei o mês inteiro de dezembro internada. Entre os dias importantes, meu aniversário (03) e o Natal.Conheci o Rafa na minha primeira internação mais crítica, ele era um dos residentes. Extremamente atencioso, aparecia várias vezes no quarto para saber como eu estava. Junto com ele, uma equipe de pessoas que não tenho palavras para descrever. Tagarela como sou, já tinha feito amizade desde o diretor do hospital até a cozinheira, o que facilitou meu acesso a vários espaços.Nesse Natal, Rafa estava de plantão, chegou ao meu quarto com uma cadeira de rodas e perguntou se eu queria comemorar com a galera. E lá estava eu em uma sala rodeada de jalecos, zoando que não ia comer nada porque estava em dieta para ser fitness (apesar da bola de sorvete escondida), rindo com aqueles rostos que já eram tão familiares e afetuosos, guardando as melhores memórias de um período doloroso. Recebi alta no dia 30 de dezembro.Depois desse dia, apesar de mantermos contato nas redes, voltei a ver o Rafa pessoalmente, junto com a fofa da Ju, apenas no dia 5 de dezembro de 2020. Vocês acreditam?!Eu havia chamado o Rafa e a Ju para um ensaio, que só aconteceria agora em janeiro. O editorial já estava pronto quando o primeiro casal que chamei precisou remarcar, também tivemos que mudar a data por causa da previsão do tempo. E lá fui eu perguntar se eles aceitavam. Essa parte eu devo a Ju! Hahaha. Eles já se casaram no civil, e estavam com o casamento religioso marcado para 2020, e remarcaram por causa da pandemia. Eu nem sabia disso quando os chamei! Vocês acreditam?! [2] E assim o editorial virou um elopement. Quando é para ser, não tem jeito, meus amigos. O destino vai dar um jeito. Eles que o digam também!Havia uma festa. Rafa não estava nem um pouco disposto a ir, mas teve o empurrão dos amigos. Ju tão pouco, só foi porque, mesmo com um mal-estar, achava um absurdo não ir à festa depois de ter comprado um vestido muito caro. E vejam só! Amigos, companheiros, cirurgiões super competentes e sócios na Blue Clínica e, acima de tudo, duas pessoas com um coração gigante.Então, aqui estamos, com vários momentos passando como filme na minha mente, e fotos que me dizem que toda a jornada e todos aqueles dias difíceis valeram TANTO a vida.Sexta-feira foi o dia do fotógrafo, e eu não poderia ser mais grata por compartilhar com vocês algo que vai muito além de ser o meu negócio. Minha fotografia carrega um pouco de tudo em mim. As pessoas que conheci, os livros que li, os filmes que me emocionei, os momentos de extrema felicidade, e aqueles que precisei superar. Ela vai voar para lugares que eu talvez nem conheça, por um tempo que talvez ultrapasse a minha existência, e espero que ela nunca deixe de cumprir o seu propósito... Mostrar que há amor, em pequenos e grandes gestos. E, confiem, independente do fluxo, o amor sempre vence!Em especial... Rafa, jamais vou saber como agradecer por todo o cuidado, carinho e, junto de tantas pessoas incríveis, por salvar minha vida. Como eu poderia apreciar tão bem os pontos positivos dessa jornada sem lembrar de vocês? Impossível! Ju, seu entusiasmo e sua alegria fizeram com que tudo fosse além do que eu esperava. Obrigada por ter embarcado conosco, e ter driblado a timidez do Rafa. ^^ Que esse amor brilhe cada vez mais e traga sempre o melhor dos dois.A toda equipe que me ajudou a realizar mais um evento extremamente significativo nessa história, fortalecendo ainda mais os laços, meu MUITO OBRIGADA. Muitos nunca tinham me visto pessoalmente, outros vieram me socorrer aos 45" do segundo tempo (nem sei como agradecer, Monica e Tony). Ao Ulisses, que é o meu maior incentivador, todo o meu coração, que já é seu. Sem vocês, a magia desse dia não aconteceria. 

Beleza: @monicareismakeupBolo e doces: @doglacerjDecoração e buquê: @papiroemflorIdealização: @niqrodriguesFotografia: @niqrodrigues e @tonyaraujophotoFilmagem: @sergiojrrrrLocal e cenografia: @casadasromasPapelaria e lettering: @ana.eliza.frazaoNoivos: @dr.rafaelerthal e @jutenorioVestido, terno e grinalda: @maisondeloree

Acabou a música antes dessa parte? Se eu fosse você, repetia só para dançar junto com eles. =)

Para Ju e Rafa.Com carinho,Niq.

10 Jan 2021

Elopement - La Vie en Rose

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

Casamento de dia Casamento intimista Casamento minimalista Casamento no Rio de janeiro Elopement Wedding

Logo do Whatsapp